Escola Base, 20 anos depois

Em 1994 duas mães acusaram os donos da Escola Infantil Base de terem abusado sexualmente de seus filhos. A imprensa abraçou a leviana versão e, sem ouvir o outro lado, publicou o caso, que teve repercussão nacional. A escola foi depredada, os donos sofreram torturas físicas e psicológicas, perderam todo o seu investimento, além de terem seus nomes, endereços e rostos divulgados nacionalmente – tudo isso antes de qualquer prova incriminadora. As mães acusaram, a imprensa julgou e o público praticou a justiça com as próprias mãos. Alguns meses depois, o caso foi arquivado por falta de provas e os acusados considerados inocentes. Mas o estrago estava feito. Duas décadas depois, este livro-reportagem procura e encontra os principais personagens do Caso Escola Base, o maior crime da imprensa brasileira contemporânea.

Autora: Emílio Coutinho

Descrição

Título: Escola Base, 20 depois: Onde e como estão os protagonistas do maior crime da imprensa brasileira
Formato: Impresso 14x21cm
Tipografia textos: Libre Baskerville
Tipografia títulos: Kingthings Trypewriter 2
Papel miolo: Pólen 80g/m²
Papel capa: Cartão Supremo 250g/m²
Diagramação: Israel Dias “Costella”
Ano de publicação: 2015
ISBN: n/c
Editora: Edição do autor
Autora: Emílio Coutinho

Informação adicional

Dimensões 14 x 21 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Escola Base, 20 anos depois”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *